Band na FLIP

Imersos na efervescência da FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), os professores de Português, Lenira Buscato, Grasiela Leite e Arthus Bustamante, participaram da 15.a edição do evento que marca o mundo da literatura. A FLIP tomou conta de cinco dias das férias de julho.

flip_2017_1

professores Grasiela, Lenira e Arthus

Na festa desse ano, o homenageado foi Lima Barreto, importante escritor carioca. Filho de ex-escravos, dedicou seu trabalho à literatura militante. Assim, muito do que foi discutido na FLIP teve relação com a situação do negro no Brasil. Além disso, a festa tratou de temas como o papel da mulher, contando com a presença de autoras feministas.

flip_2017_2

Nessa edição, houve transmissão ao vivo no centro histórico de Paraty das palestras realizadas na Igreja Matriz. “Por causa disso, conseguimos assistir a todas as mesas e o centro da cidade estava cheio de agitações”, comentou a professora Lenira. Também houve intervenções artísticas na rua, apresentações de tribos indígenas e uma feira voltada para crianças. “Não foi um evento puramente acadêmico, foi literalmente uma festa e voltei muito mais empolgado”, completou Arthus.

flip_2017_3

A FLIP é uma grande oportunidade para os professores se atualizarem sobre as novidades na literatura e refletirem sobre o que é dado em aula. “Tivemos contato com novos autores e, a partir disso, alteramos um dos livros bimestrais do 8.o ano. Também trabalho com crônicas no 2.o ano e lá pude entrar em contato com trabalhos do Lima Barreto relacionados ao gênero”, disse Grasiela. Os professores também selecionaram diferentes livros que trouxeram para a biblioteca do Colégio.

flip_2017_4

Os docentes encontraram em Paraty muito alunos que estudam ou estudaram no Bandeirantes. “Isso dá a sensação de que estamos criando uma cultura de estimular a leitura entre os alunos”, lembrou Lenira. “A FLIP representou a valorização da experiência humana de se comunicar e é muito bom saber que a escola incentiva isso”, concluiu Arthus.

Refletindo sobre o ensino de História

Unindo-se a educadores do Ensino Básico e Superior de todo o país, os Professores de História, Marina Consolmagno e Ian Marino, participaram do 29.o Simpósio Nacional de História, organizado pela ANPUH (Associação Nacional de Professores Universitários de História). A conferência aconteceu em Brasília e, durante seus cinco dias, o tema foi “Contra os preconceitos: história e democracia”.

professores Ian e Marina

professores Ian e Marina

A rotina do evento contou com cursos, palestras e conferências nas quais o contato entre professores de diferentes partes do Brasil foi intenso. “Foi muito importante para entender outras realidades na educação principalmente diante das mudanças no Ensino Médio”, explicou Marina.

brasilia7

Durante os dias da conferência, os professores que representaram o Band fizeram um curso sobre a história da Palestina, no qual puderam entender mais sobre o passado e o contexto atual da região.

brasilia2

O Simpósio também representou uma grande oportunidade para se atualizar em relação às mais recentes pesquisas da área, livros lançados e novos materiais para estudo. “Foi um momento de grande efervescência de ideias onde podemos descobrir novas possibilidades. Além disso, foi possível refletir sobre nossa própria prática e, assim, crescer e melhorar em sala de aula”, completou Marina.

brasilia3

Diante do tema “Contra os preconceitos: história e democracia”, o professor Ian lembra da importância do ensino de História. “É preciso entender que o Band está num contexto nacional de mudanças e, por isso, é necessário pensar no nosso papel como professor diante dessa realidade. O ensino da História é essencial para aprender a enxergar o ‘diferente’ e também garantir a democracia”, comentou ele.

brasilia8

Durante o tempo livre, os professore estiveram em alguns marcos da capital do país como o Congresso Nacional e o Palácio do Itamaraty.

Band na Internacional ACAC

Numa oportunidade de apresentar o Colégio para universidades internacionais, José Olavo de Amorim, Coordenador de Língua Inglesa e Assuntos Internacionais e Deborah Mason Pontual, sub-coordenadora do Departamento Internacional participaram da Internacional ACAC (Association for College Admission Counseling).

olavo3

A conferência, que contou com a presença de cerca de 1300 participantes representando mais de 80 países, ocorreu na “Case Western Reserve University”, em Cleveland, Ohio.

olavo4

Essa foi a 6.a vez que o Colégio participou da Internacional ACAC. Além do Band, apenas mais cinco escolas brasileiras estavam presentes. Entre os mais de 650 representantes de universidades, havia aqueles advindos de instituições de peso como “Harvard University”, “Columbia University” e “Yale University”.

olavo2Durante os três dias de evento houve o contato entre “counselors” de escolas ao redor do mundo – pessoas especializadas na orientação de alunos que pretendem estudar fora – e representantes de universidades. “É um grande momento para nos reconectarmos com as instituições que já conhecem o Band, nos atualizarmos e aumentarmos cada vez mais o nosso repertório de faculdades para aconselhar nossos alunos”, comentou José Olavo.

Além disso, também foram oferecidas sessões sobre os mais diversos assuntos relacionados ao mundo universitário. Algumas das quais os representantes do Band participaram foram: “Universidades nos EUA – Alta qualidade, custo e como pagar”, “Bolsa de estudos fora dos EUA – encontrando bolsas no Canadá, Europa e outros locais”, “Como as faculdades mais seletivas selecionam alunos internacionais (sessão com Columbia, Yale, Williams e Amherst)” e “Entendendo melhor o processo seletivo na Europa: UCAS (Reino Unido), Alemanha e Holanda”. Deborah, que foi à conferência pela primeira vez representando o Colégio, explica que ficou encantada com a qualidade das sessões. “Cheguei da viagem cheia de novas ideias para colocarmos em prática no Band”, contou.

Após a Internacional ACAC, o Coordenador José Olavo seguiu para o estado de Indiana, nos Estados Unidos, onde, junto a um grupo seleto de outros 14 “counselors”, foi convidado para conhecer a “Indiana University”, “Purdue University” e “University of Notre Dame”.

Professora Paula Araújo defende tese de Doutorado

Inspirada em seu trabalho em sala de aula e em mais de uma década de pesquisas acadêmicas na área de literaturas, a Professora de Espanhol, Paula Araújo, defendeu sua tese de Doutorado pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH). A pesquisa teve como principal objetivo estabelecer um diálogo entre os estudos relacionados ao livro Dom Quixote, de Miguel de Cervantes, e a leitura e interpretação do aluno em contexto de sala de aula, o que buscou tornar possível um diálogo entre a academia e o cotidiano escolar.

paula_

A ideia surgiu a partir de suas reflexões sobre escolarização da leitura ao longo da realização do Projeto Dom Quixote no Band (que consiste em diversas atividades em que os alunos realizam partir da leitura do livro e seus personagens). Foi a semente para o interesse em desenvolver outras formas que permitissem aos alunos interpretar a obra por conta própria.

paula_1

No segundo ano do Doutorado, Paula foi contemplada com uma bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) que permitiu a realização de um estágio na Universidade Complutense de Madrid onde foi orientada por um dos maiores especialistas na obra de Cervantes, o professor José Manuel Lucia Megías. Lá, Paula conheceu outros projetos que trouxe para o Band, como o concurso “Quixote nos une” que analisa produções baseadas em Dom Quixote realizadas por alunos de escolas da Espanha, Argentina e, agora com o Band, do Brasil.

paula_2

Uma das ideias desenvolvidas pela tese de Doutorado e aplicada em sala de aula consiste na criação de uma nova aventura para Dom Quixote, ou seja, permitir que o aluno se aproprie do personagem e o traga para sua realidade aproximando, assim, o estudante da obra literária. “Quero que os alunos, a partir dessas técnicas de leituras, se sintam empoderados para ler e assimilar conteúdos na língua espanhola” contou Paula Araújo.

paula_3

“Tenho que agradecer ao Colégio, já que permitiu a minha ausência da sala de aula durante o ano que estive em Madrid e também pelo apoio incondicional da minha equipe e da coordenadora de Espanhol, para a realização do Doutorado. Além deles, também agradeço à professora Maria Augusta da Costa Vieira, minha orientadora”, disse ela.

Prof.a Paula Ariane conclui seu mestrado em Design

A professora Paula Ariane, de Artes e STEAM (Science, Technology, Engeneering, Arts and Math), finalizou recentemente seu mestrado pela Universidade Anhembi Morumbi.

paula_ariane1

O tema estudado foram as interfaces da arte, do design, da ciência e da educação, que se aplicam no STEAM, movimento que propõe a integração de diferentes áreas, visando a melhoria da educação, no primeiro ano do Ensino Médio do Band.

paula_ariane2

“Tive a honra de ser orientada pela pioneira em arte-educação no Brasil, Ana Mae Barbosa. Me apoiei na Abordagem Triangular – sistematizada por Ana – para me aprofundar neste tema que vem assumindo uma posição de extrema importância no mercado de trabalho. ”, finalizou Paula.

Band vai a sede da Microsoft conhecer inovações tecnológicas

Emerson Pereira, Diretor de Tecnologia Educacional, foi convidado para um encontro educacional na sede da Microsoft (Seattle, EUA).

emerson_microsoft1

Nosso Diretor de TE visitou a Medina School, uma dentre as diversas “Microsoft Showcase Schools” – comunidade global de escolas envolvidas na transformação digital para melhorar os resultados de ensino – nos Estados Unidos. “Foi muito bacana ver que muitas das tecnologias utilizadas lá já são uma realidade para o Band. ”, comentou.

IMG_1368

Lentes de realidade aumentada (HoloLens), agente digital que ajuda na realização de tarefas (Cortana) e vídeo conferência com tradução automática, foram algumas das tecnologias de ponta que os presentes tiveram acesso.

“Foi muito interessante me aprofundar na tecnologia da Microsoft para entender se os caminhos que estamos tomando seguem as tendências. Além disso, é uma experiência muito rica poder utilizar tecnologias em desenvolvimento que quebrarão muitas barreiras ainda existentes para o ensino. ”, finalizou o Diretor.

Prof. Tiago foi palestrante do “Neurobusiness Experience Forum”

O Neurobusiness Experience Forum 2016 (NEF 2016) é um evento internacional que busca reunir inovação, tecnologia e conhecimento. Nesta imersão de tecnologias e estratégias sobre o cérebro, mente e o comportamento humano, o professor de Biologia, Tiago Eugênio, apresentou um “case” sobre gameficação no painel de neuroinovação.

tiago_2

O tema estuda o impacto de novas tecnologias e conceitos no mundo corporativo, educacional, de mercado ou marketing. Além disso, busca impulsionar uso de diferentes tecnologias para estreitar a relação entre uma empresa e seu cliente, por exemplo.

“Apesar de o foco, em um primeiro momento, terem sido os alunos do BandForense, foi um momento oportuno para compartilhar o que fazemos no Band quanto ao uso de diferentes tecnologias para modificar ambientes de aprendizado”, comentou o palestrante.

Ademais, Tiago apresentou diversos outros cases no NEF 2016, ligados sobretudo a grandes empresas, como Nike, Nissan e C&A. “É muito bacana ver que o mercado se interessa com o que ocorre dentro das instituições de ensino, uma vez que os alunos do presente se envolverão com estas organizações futuramente. ”, finalizou.

Prof.a Mariana Lorenzin participa do Encontro Nacional do Ensino de Biologia

No mês de outubro, a professora Mariana Lorenzin participou do ENEBIO (Encontro Nacional do Ensino de Biologia). O Encontro entre pesquisadores e professores de todas as regiões do Brasil tem como objetivo discutir o ensino de Biologia.

mariana_lorenzin

Mariana, com base na Teoria da Atividade, investigou as mudanças nas concepções dos professores do Bandeirantes depois de um ano da implementação do STEAM (Science, Technology, Engeneering, Arts and Math), laboratório multidisciplinar do Colégio. Este projeto faz parte do seu mestrado e recebeu alta aceitação pelos presentes do congresso organizado pela Sociedade Brasileira do Ensino de Biologia.

Em pauta estavam diversas outras palestras que abordavam as tendências do ensino de Biologia, como uso de jogos na educação, questões de alfabetização Científica e ensino com base em investigações.

“Foi muito interessante, pois a sessão que eu apresentei rendeu uma discussão enriquecedora. Todos os presentes queriam entender como funcionava o ensino de Biologia integrado às outras ciências. ”, contou a professora.

Ricardo Aguirre participa de formação no INSEAD, na França

Ricardo Aguirre, Coordenador do Departamento de Marketing, Relações Institucionais e Cultural, foi enviado pelo Colégio para o PGA (Programa de Gestão Avançada), que contou com notáveis etapas de abertura e fechamento em Minas Gerais e uma outra de desenvolvimento na França.

insead

O Programa é uma parceria da Fundação Dom Cabral com a INSEAD Business School, e é dirigida a líderes de altos cargos administrativos. O Cultural é o departamento do Band que cuida, além da programação de atividades culturais para aos alunos, da comunicação, marketing e relações institucionais.

A partir da metodologia denominada de “futuro de excelência empresarial”, os conceitos de produtividade e conectividade, propondo inovações de ampliação do crescimento sustentável, são desenvolvidos com excelência.

O “fechamento” da edição do PGA aconteceu em Minas Gerais e, mais uma vez, contou com diversas palestras educativas, como a do professor da Universidade de Wisconsin, Edward Friedman. “Na minha concepção, o curso cumpre muito bem a função de expandir os horizontes, uma vez que a oportunidade de trocar experiências com renomados executivos e professores da gestão é algo único”, disse o Coordenador.

Professor Alexandre Magno conclui mestrado

O professor Alexandre Magno, de Física, finalizou o mestrado na UFABC, o tema estudado foi o efeito fotoelétrico com LEDs, e partir deste, um experimento de baixo custo para o Ensino Médio foi desenvolvido.

alexandre_magno

Ao contrário do que ocorre com os experimentos tradicionais que utilizam apenas o limiar de acendimento de um LED, o professor mostrou que é possível utilizar o LED também como fotodetector iluminando-o com outros LEDs. Dessa forma, portanto, foi possível explorar com materiais de baixo custo a absorção de luz pela matéria, e não apenas pela emissão. Por fim, Alexandre explorou a aplicação de uma tensão reversa à corrente fotoelétrica. Através dos dados dessa tensão de corte foi possível obter a constante de Planck com um desvio da ordem de 10%.

“Este mestrado teve grande valia nas aplicações do curso de Laboratório de Física com os alunos 3ºano do Ensino Médio, onde tratamos as noções sobre semicondutores do tipo LED. E por isso, será possível desenvolver com os alunos, de maneira prática, os conteúdos da Física moderna presentes nos melhores vestibulares. ”, finalizou Alexandre.