Professor Alexandre Magno conclui mestrado

O professor Alexandre Magno, de Física, finalizou o mestrado na UFABC, o tema estudado foi o efeito fotoelétrico com LEDs, e partir deste, um experimento de baixo custo para o Ensino Médio foi desenvolvido.

alexandre_magno

Ao contrário do que ocorre com os experimentos tradicionais que utilizam apenas o limiar de acendimento de um LED, o professor mostrou que é possível utilizar o LED também como fotodetector iluminando-o com outros LEDs. Dessa forma, portanto, foi possível explorar com materiais de baixo custo a absorção de luz pela matéria, e não apenas pela emissão. Por fim, Alexandre explorou a aplicação de uma tensão reversa à corrente fotoelétrica. Através dos dados dessa tensão de corte foi possível obter a constante de Planck com um desvio da ordem de 10%.

“Este mestrado teve grande valia nas aplicações do curso de Laboratório de Física com os alunos 3ºano do Ensino Médio, onde tratamos as noções sobre semicondutores do tipo LED. E por isso, será possível desenvolver com os alunos, de maneira prática, os conteúdos da Física moderna presentes nos melhores vestibulares. ”, finalizou Alexandre.

Band marca presença em conferência internacional sobre ensino de Física

No recesso de julho, os professores Renato Pacheco e Franco Ramunno, e a estagiária Gabriela de Paula, participaram da Conferência World Conference on Physics Education,  no Instituto de Física da USP. Apresentaram um trabalho relacionado ao STEAM (Science Technology Engieneering Arts and Math), projeto feito com os primeiros anos do colégio que procura desenvolver habilidades como a autonomia, pensamento crítico, colaboração, comunicação e criatividade, através de atividades práticas nos laboratórios da escola.

inst_fisica

Professores Renato Pacheco, Franco Ramunno e a estagiária Gabriela de Paula

Os docentes apresentaram o trabalho “Mixing colored lights and pigments: RGB vs CMYK – a STEAM approach.”. Trata-se de uma proposta de abordagem em aula para introdução do conceito de ótica e cores que foi feita nas aulas de STEAM no Band.

Além disso, a estagiária do laboratório de Física, Gabriela de Paula, que está realizando Mestrado em Educação na USP, apresentou um projeto que consiste em estudar e melhor compreender a participação feminina no Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IFUSP). “Por meio de nossos dados, pudemos perceber o machismo presente no IFUSP e as diferentes percepções que se tem deste, por homens e mulheres. Grande parte das ofensas ressaltadas nas falas dos participantes da pesquisa é fruto de opiniões preconcebidas e distorcidas acerca da mulher e de seu lugar na Ciência.”, pontuou.