Professora Paula Araújo defende tese de Doutorado

Inspirada em seu trabalho em sala de aula e em mais de uma década de pesquisas acadêmicas na área de literaturas, a Professora de Espanhol, Paula Araújo, defendeu sua tese de Doutorado pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH). A pesquisa teve como principal objetivo estabelecer um diálogo entre os estudos relacionados ao livro Dom Quixote, de Miguel de Cervantes, e a leitura e interpretação do aluno em contexto de sala de aula, o que buscou tornar possível um diálogo entre a academia e o cotidiano escolar.

paula_

A ideia surgiu a partir de suas reflexões sobre escolarização da leitura ao longo da realização do Projeto Dom Quixote no Band (que consiste em diversas atividades em que os alunos realizam partir da leitura do livro e seus personagens). Foi a semente para o interesse em desenvolver outras formas que permitissem aos alunos interpretar a obra por conta própria.

paula_1

No segundo ano do Doutorado, Paula foi contemplada com uma bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) que permitiu a realização de um estágio na Universidade Complutense de Madrid onde foi orientada por um dos maiores especialistas na obra de Cervantes, o professor José Manuel Lucia Megías. Lá, Paula conheceu outros projetos que trouxe para o Band, como o concurso “Quixote nos une” que analisa produções baseadas em Dom Quixote realizadas por alunos de escolas da Espanha, Argentina e, agora com o Band, do Brasil.

paula_2

Uma das ideias desenvolvidas pela tese de Doutorado e aplicada em sala de aula consiste na criação de uma nova aventura para Dom Quixote, ou seja, permitir que o aluno se aproprie do personagem e o traga para sua realidade aproximando, assim, o estudante da obra literária. “Quero que os alunos, a partir dessas técnicas de leituras, se sintam empoderados para ler e assimilar conteúdos na língua espanhola” contou Paula Araújo.

paula_3

“Tenho que agradecer ao Colégio, já que permitiu a minha ausência da sala de aula durante o ano que estive em Madrid e também pelo apoio incondicional da minha equipe e da coordenadora de Espanhol, para a realização do Doutorado. Além deles, também agradeço à professora Maria Augusta da Costa Vieira, minha orientadora”, disse ela.