Band marca presença na FLIP

As professoras de Língua Portuguesa Susana Vaz Húngaro, Marise Hansen e Cândida Gancho participaram este ano, pela segunda vez, em nome do Bandeirantes, da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP).

“É um momento de celebração da leitura. Tudo, do momento em que você acorda e vai pra rua até o momento de se deitar, diz respeito às letras”, explica Susana, coordenadora de Língua Portuguesa. “Como professores de Literatura, é interessante pois além de entrarmos em contatos com intelectuais e autores renomados e consagrados, também encontramos autores jovens, com propostas inovadoras, novos estilos… Então acabamos consolidando o que sabemos sobre os autores consagrados e adquirindo novos conhecimentos sobre literatura contemporânea”, completa.

Outro destaque vai para o crescente número de alunos e ex-alunos que a equipe encontrou durante a visita. “É interessante ver como a FLIP desperta inclusive nos alunos essa vontade de entrar em contato com a literatura” comenta Susana.

Descubra um pouco mais sobre a experiência da equipe na FLIP clicando aqui.

Mais conhecimentos para Português

Em julho aconteceu a famosa Festa Literária Internacional de Paraty, ou simplesmente Flip. Em seu 10º ano, a coordenadora de português Susana Vaz Hungáro, e as professoras Marise Hansen e Cândida Vilares Gancho participaram do evento – enviadas pelo Bandeirantes. “Ano passado a Marise voltou maravilhada com a experiência que teve, garantindo que precisávamos conhecer a festa. Então, esse ano, decidimos oficializar a viagem com um grupo de três professoras”, explicou Susana.

Durantes os 5 dias de festa, Susana, Marise e Cândida participaram de mesas de debate, conheceram autores jovens e contemporâneos, encontraram escritores mais antigos e que ainda publicam livros e ouviram palestras de professores universitários. Escritores de várias partes do mundo, como colombianos, africanos e franceses participaram da Flip.

“Percebemos que ir com um grupo é muito melhor do que ir sozinha. Após as mesas, no almoço, no jantar, nos intervalos a gente discutia o que tínhamos escutado. É uma troca constante de experiências e ideias”, disse a coordenadora Susana.

Para o Band, trouxeram os conhecimentos sobre o homenageado do ano, Carlos Drummond de Andrade. “Conseguimos muito material para compor a apostila que tínhamos que fazer para o 3º ano. Através de livros, biografias e palestras sobre o poeta, conseguimos produzir um excelente material para os alunos”.

Já para o Ensino Fundamental, a professora Cândida Gancho foi interessada em conhecer autores contemporâneos e seus livros. Ela voltou com muitas ideias para introduzir uma literatura diferente aos alunos, e, assim, renovar o trabalho com o fundamental.

Grasiela Leite foi outra professora de Português que aproveitou o mês de julho para aprender algo novo. A docente foi ouvinte do 6o Seminário “O professor e a leitura de jornal”, com o tema “Redes sociais e interatividade”, na Unicamp. “O evento era sobre as novas mídias e sua aplicação nas salas de aula. Assisti às várias palestras, e uma das mais interessantes era sobre os novos comportamentos do mundo com essa realidade digital”, contou a professora.